Moçambique: Sessenta anos de peregrinação

Celebrar 60 anos de peregrinação em terras
moçambicanas, é algo mais que tempo histórico, é sentimento, espiritualidade, é
acção de graças carregada de anedotas, lágrimas, risos, encantos e desencantos.

Peregrinar por estes caminhos, é obra de Deus, é Ele
no meio da gente, é Jesus que nos evangelizou, nos educou; compreendeu-nos e
nos ajudou a encontrá-Lo no irmão, na irmã. É o Deus escondido que já presente
revelou-se a nós e ao mesmo tempo deu-se a conhecer por meio de nós. Um Deus
que já nos esperava nos acolheu e continua nos amando através das pessoas que
nos põe ao nosso lado.

Sessenta anos de caminho percorrido e traçado por quem
já trabalhou, semeou, com a esperança de que a obra continuará, porque
confiaram em Deus e amaram o povo; só, depois de sessenta anos podemos ver os
frutos abundantes; a misericórdia de Deus e a fé do povo, dia-a-dia, se fazem
presentes, facilitando o caminhar do peregrino.

As irmãs combonianas celebraram a presença de 60 anos
de vida na Província de Moçambique na Assembleia Provincial realizada no Centro
Catequético de Carapira, durante os dias 17 a 20 de Julho. Neste encontro
reflectimos sobre o ontem, o hoje e os desafios do futuro. Por tudo isto,
agradecemos a Deus e ao povo de Moçambique que, nos evangelizou e nos ajudou a
crescer como missionárias.

Concluímos a nossa assembleia, com uma peregrinação à
Ilha de Moçambique, lugar histórico aonde nossas primeiras irmãs chegaram faz
60 anos. A Eucaristia foi vivida junto da comunidade cristã de Mussuril, onde
se abriu a primeira casa das irmãs Combonianas de Moçambique em 1954. A
celebração foi ainda mais jubilosa pela celebração dos 50 anos de consagração
da ir. Adriana Vinco, junto a ela todas as irmãs renovamos a nossa consagração
de amor e serviço a Deus e ao povo que nos acolhe.

A
comunidade cristã com entusiasmo preparou a Eucaristia e agradeceu por todos
estes anos de vida, sem deixar de manifestar o seu desejo de querer novamente a
presença das irmãs combonianas neste lugar. A sua generosidade e simplicidade
nos surpreendeu mostrando o rosto misericordioso e desprendido do Deus
moçambicano.

Share Button